Brasileiro desconhece bem-estar financeiro

por Leianne Correia

Crédito: encurtador.com.br/eguzH

Você já ouviu falar em bem-estar financeiro? O brasileiro, além de desconhecer o termo, não conhece a segurança financeira deste indicador. Isso mesmo, indicador. Há quem apure um índice que avalia o dito bem-estar financeiro de um cidadão. Ele mede a capacidade que a pessoa tem de honrar suas obrigações financeiras, a segurança em relação ao futuro financeiro e a possibilidade de poder fazer escolhas que permitam aproveitar a vida.

O brasileiro, na última apuração do indicador, em agosto passado, diz não conseguir pagar qualquer despesa extra do orçamento. São 67,9% afirmando não ter dinheiro para imprevistos. Já o futuro, está mais para o ditado popular, o de “a Deus pertence”, do que para um planejamento financeiro.

Como anda no limite do orçamento, é difícil viver de forma confortável. Tanto é que o indicador, medido pelo SPC Brasil, aponta que 61,4% dos brasileiros ouvidos admitem não aproveitar a vida por causa do jeito que administra seu dinheiro. E mais: 30,6% avaliam que não conseguem viver plenamente devido à situação financeira.

Continua após Publicidade

Claro que a situação de incerteza econômica compõe o cenário brasileiro atualmente. Mas para quem tem uma renda fixa, a disciplina e o planejamento são a melhor forma de atingir o sonhado bem-estar financeiro. Para milhões de desempregados que contam com recebimentos ocasionais, a tarefa é mais difícil ainda e por isso o cuidado precisa ser redobrado.

Infelizmente o brasileiro tem pouco contato com a educação financeira. A falta de familiaridade com o tema traz a reboque uma série de problemas que impactam na qualidade de vida. O estresse financeiro causa problemas de relacionamento, de produtividade e até de saúde. Por isso, saber gerenciar bem as finanças pessoais, entender temas como inflação e os juros vão além da questão do bolso. Viver com tranquilidade financeira é essencial para a qualidade de vida.

Só para se ter uma ideia do tamanho do problema do país, dados do IBGE também indicam que 81% dos brasileiros não possuem qualquer reserva financeira. A triste realidade da desorganização das finanças do brasileiro fica aparente no indicador do SPC Brasil, onde pouco mais da metade (55,8%) descartam que, por causa da sua situação financeira, não terão aquilo que desejam na vida.

Na avaliação do indicador, “nem só de presente nem só de futuro se faz o bem-estar financeiro. O segredo é equilibrar os dois momentos, de modo que se possa ter algum desfrute hoje sem que o amanhã nos tire o sono. Não é fácil conjugar todos os pilares do bem-estar, especialmente em um momento econômico ainda desafiador. Mas nem tudo deve ser colocado na conta da conjuntura. Ao quadro econômico, somam-se ainda uma série de hábitos e comportamentos que levam à priorização da satisfação no presente, em detrimento do futuro.” É possível ajustar as contas e conseguir o equilíbrio. Buscar informações de qualidade e simplificadas já é um começo. E não é por nada não, mas este blog é um canal bem apropriado para lhe ajudar. Navegue à vontade. Boa sorte!

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade