Vai viajar no Carnaval? Fique de olho na bagagem

por Cláudia Santos

httpsgoo.glin7cSq

Você está no bloco dos que vão para longe no Carnaval? Se vai de avião, atenção à bagagem para não ficar só vendo a folia ou à distância com menos dinheiro no bolso. Desde 2018, as companhias aéreas foram liberadas para cobrar pelas malas despachadas. O setor alegava que as passagens poderiam baixar de preço com a liberação, mas não foi o que ocorreu na prática, já que subiram 35% depois da nova norma, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV).
O passageiro pode levar sua mala na cabine sem pagar a mais por isso ou despachar desembolsando o valor definido pela empresa na qual comprou a passagem. Há limites de peso, quantidade e dimensões em voos nacionais e internacionais. Para não ter problemas no embarque siga as instruções e saiba seus direitos.

Bagagem de mão
Boa parte dos passageiros passou a usar malas mais compactas para não precisar despachar. Segundo pesquisa recente do Ministério do Turismo, 35% das pessoas que fizeram voos domésticos embarcaram com  bagagem de mão. Podem ser levados até 10 quilos sem custo.  É preciso ficar atento às dimensões e quantidade de bagagem permitidas de acordo com a tarifa adquirida pelo passageiro.

Bagagem despachada
Quando você compra a passagem pode optar em pagar para despachar a mala ou o preço estará incluído no bilhete. Por isso, pesquise. Às vezes um desconto pode ser eliminado pelo custo do serviço para despacho da bagagem. As companhias também estabelecem limites, em geral 23 quilos, para voos domésticos, e 32 quilos para viagens internacionais.
Se ultrapassar, você pode pagar pelo excedente e ter uma despesa extra com a qual não contava.

Continua após Publicidade

Use a balança
Com tantas regras, não dá para vacilar. Uma dica importante é pesar a mala antes de sair de casa e verificar se ela está dentro do limite que você contratou. Se a sua intenção é trazer suvenirs ou fazer compras no local de destino, deixe espaço na mala e a deixe abaixo do permitido para evitar contratempos.

O que posso levar?
Muita gente fica na dúvida sobre o que pode ir na bagagem de mão e o que é obrigatório ser despachado. Não entram na cabine objetos cortantes e produtos inflamáveis ou explosivos. Em caso de voos internacionais não são admitidos frascos com mais de 100 ml. Também há limite para a quantidade de recipientes que são levados. Evite despachar objetos de valor como joias, dinheiro, celular, notebook, filmadora. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) tira dúvidas através do seu site

Hora do check-in
Se você se adiantou e fez o check-in pela internet dirija-se ao ao balcão da empresa aérea com antecedência em relação ao horário que consta no cartão de embarque se precisa despachar a bagagem. Em caso contrário, pode se dirigir diretamente ao portão de embarque com documentes e bilhete aéreo em mãos no horário marcado.

Minha mala desapareceu
Sua mala não apareceu na esteira na área de desembarque? Mantenha a calma! Comunique imediatamente à empresa aérea, no balcão da companhia ou em um representante indicado por ela ainda na área de desembarque. Para fazer a reclamação é necessário apresentar o comprovante de despacho. A  bagagem deve ser devolvida no endereço informado pelo passageiro.
É considerado extravio o período máximo de sete dias em voos nacionais e 21 dias, em internacionais. Se não for localizada e entregue nesse período, a empresa deve indenizar o passageiro em até sete dias. O passageiro também tem direito a receber ressarcimento por gastos emergenciais no período em que estiver seus pertences fora do seu domicílio.

Avaria, violação ou furto
Se percebeu avaria ou violação da sua bagagem, Procure a empresa aérea para relatar o fato assim que constatar o problema, de preferência na sala de desembarque. O comunicado deve ser feito por escrito e ser registrado em até sete dias após a data de desembarque. Em caso de avaria, a empresa deve reparar o dano ou substituir a bagagem por outra equivalente. Já em caso de violação, se comprovado o dano, a empresa deve indenizar o passageiro. Se constatou que houve furto também comunique por escrito e registre uma ocorrência na polícia. A empresa aérea é responsável pela sua bagagem desde o momento em que foi despachada até o seu recebimento.

Direito do consumidor
Você pode sempre procurar a companhia áerea para reclamar de algum problema com a sua bagagem. Outro canal que pode ser utilizado é o atendimento virtual do governo federal, o consumidor.gov

, que faz a intermediação entre o consumidor e as empresas ou no site

Fique atento às regras e aos seus direitos. Boa viagem!

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade