Novas regras de aposentadoria entram em vigor em 31 de dezembro

por Rosa Falcão

Brasileiros terão que trabalhar mais um ano para se aposentar por tempo de contribuição, porque a fórmula 85 x 95 será modificada a partir de 31 de dezembro.

Os trabalhadores terão que ficar no batente mais um ano para se aposentar pelo INSS. Pelas regras atuais, a partir de 31 de dezembro de 2018 a atual fórmula 85×95 será acrescida em um ponto, e passará a 86 x 96. O aumento dos pontos está previsto na Lei nº 13.183/2015, e atingirá a pontuação máxima 90 x 100 em 2027. O cálculo considera a soma da idade mais o tempo de contribuição. O homem terá que atingir 96 pontos para se aposentar e a mulher terá que somar 86 pontos.

Vamos exemplificar. A partir de janeiro de 2019 a mulher precisará ter 30 anos de contribuição e 56 anos de idade (30 + 56 = 86) para se aposentar. O homem terá que somar 35 anos de contribuição e 61 anos de idade (35 + 61 = 96). Ou seja, um ano a mais de trabalho para pedir a aposentadoria. Mesmo assim, ainda é melhor esperar um ano para receber o benefício integral, e se livrar da perda financeira do fator previdenciário.

Continua após Publicidade

O fator previdenciário é uma fórmula matemática aplicada à média das contribuições do segurado. O cálculo leva em conta o tempo de contribuição, a idade, e a expectativa de vida, de acordo com a tabela divulgada anualmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Para se beneficiar do fator previdenciário, o trabalhador deverá ter idade elevada e maior tempo de contribuição.

Os especialistas consideram o atual fator 85 x 95 mais vantajoso porque o trabalhador poderá se aposentar quando atingir a pontuação com o benefício integral, reduzindo as perdas financeiras. Muitos trabalhadores se aposentam cedo, mas continuam no batente. Investem o dinheiro da aposentadoria para formar uma poupança para o futuro.

Tem mais um dica. Caso o trabalhador alcance a pontuação 85 x 95 até 30 dezembro deste ano, ele tem direito a usufruir da fórmula, porque é beneficiado pelo princípio do direito adquirido. A aposentadoria poderá ser requisitada ao INSS de forma retroativa.

Confira abaixo como funciona a atual fórmula de aposentadoria do INSS:

2015 a 2018*: fórmula 85 (mulheres)/95 (homens)

2019 a 2020*: fórmula 86 (mulheres)/96 (homens)

2021 a 2022*: fórmula 87 (mulheres)/97 (homens)

2023 a 2024*: fórmula 88 (mulheres)/98 (homens)

2025 a 2026*: fórmula 89 (mulheres)/99 (homens)

2027: fórmula 90 (mulheres)/100 (homens)

*até 30/12

 

 

 

 

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade