Fique na moda, recicle e respeite o meio ambiente

por Rosa Falcão

Sabe aquela meia rasgada, a blusa manchada, a calça desbotada, o sapato surrado? A tentação é grande de jogar tudo no lixo. Antes porém, pense duas vezes. Saiba que é possível reciclar as roupas e sapatos que não servem mais e preservar o meio ambiente. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) diz que consumidores e fabricantes são responsáveis pelo descarte correto dos produtos. É a roda da logística reversa que gira e alimenta a cadeia da reciclagem.

Moda consciente – Estima-se que são geradas 170 mil toneladas de resíduos têxteis por ano no Brasil, sendo que 80% delas vão parar em lixões e aterros. Para estimular o descarte correto de roupas e calçados, o Instituto Akatu lançou a campanha Moda Consciente. Uma iniciativa bacana de chamar a atenção para o consumo sustentável. Lembre-se: quando você não quiser mais uma roupa ou acessório avalie se é possível reformar, consertar, doar ou revender.

Continua após Publicidade

Consumo excessivo – Se as opções acima forem descartadas, o caminho é a reciclagem. Neste processo, o tecido é transformado em fios, que depois servirão de matéria-prima para a confecção de novos produtos. Um entrave é que aqui no Brasil existem poucas iniciativas de reciclagem de roupas e calçados. Fica muito aquém das necessidades do consumo e do descarte excessivo de produtos têxteis.

Movimento Reciclo – A cadeia de lojas de departamento C&A patrocina o Movimento Reciclo. O consumidor pode levar as suas roupas usadas (compradas ou não na rede) até uma das 31 lojas existentes em 18 cidades e depositá-las em caixas de coleta. As peças passam por uma triagem. Se tiverem em condições de reuso, são destinadas para o Centro Social Carisma, que fica em Osasco (SP). Os itens que podem ser reciclados seguem para o projeto Retalhar e são transformados em matéria-prima para outros produtos. Conheça mais sobre o  Retalhar.

Meias do bem – Outra iniciativa interessante é a campanha Meias do Bem , criada pela empresa Puket. Meias furadas, rasgadas, sem par, podem ser entregues nos pontos de coleta do programa. As peças são recicladas na própria fábrica da Puket e transformadas em cobertores e meias que são doadas às instituições sociais de todo o país. A campanha já reciclou 15 toneladas de resíduos têxteis que se transformaram em mais de 30 mil itens.

Sandálias recicladas – A Havaianas também pratica a logística reversa. Os consumidores podem devolver as  sandálias usadas em uma das lojas da marca ou em suas franquias. Essas peças são recicladas e transformadas em tapetes para playground, que são doados para projetos sociais. A matéria-prima reciclada também é usada na cadeia de produção de novas sandálias. Pelo menos 85% entram no processo produtivo industrial e o restante é destinado a outras indústrias para reaproveitamento.

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade