Consumidor poderá pagar antecipado a conta de energia elétrica

por Rosa Falcão

O consumidor poderá pagar antecipado pelo uso da energia elétrica. O pré-pagamento é uma forma de cobrança antecipada de bens ou serviços no qual o pagamento é realizado antes do consumo. O modelo é usado na telefonia móvel e na bilhetagem eletrônica de transportes. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) lançou uma consulta pública para receber sugestões sobre o tema. As propostas poderão ser enviadas até o próximo dia 19 de março para o e-mail: aneel.gov.br/consultas-publicas.

Como funciona o pré-pagamento
O consumidor vai comprar créditos de energia semelhante ao que é feito com o telefone celular e o bilhete eletrônico de transportes, o VEM. Os créditos serão deduzidos à medida em que forem usados. Quando estiverem acabando um alerta sonoro e luminoso será emitido. Neste caso o consumidor poderá comprar mais créditos. O pré-pagamento será opcional e não vai substituir a conta de luz convencional.

Continua após Publicidade

Vantagens para o consumidor
Uma das vantagens do pré-pagamento é o maior controle dos gastos com energia elétrica. O consumidor que optar pelo novo modelo vai definir a quantidade de energia que será comprada e a periodicidade de recarga do medidor. Esse controle possibilita um aprendizado sobre a utilização dos equipamentos e o consumo de energia.

Ganhos para o distribuidor
A Aneel aponta como ganhos para as distribuidoras de energia a redução dos custos operacionais, a diminuição da inadimplência e o melhor relacionamento com os consumidores, à medida em que evitará erros de leitura, faturamentos por estimativa, cortes indevidos e problemas de religação.

Consumidor pode ser prejudicado
Os órgãos de defesa do consumidor apontam prejuízos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), o consumidor poderá ficar sem luz a qualquer momento, sempre que não conseguir colocar novos créditos. A Proteste diz que os consumidores de baixa renda serão os mais prejudicados porque são mais vulneráveis.

Outros países adotam
Países como Reino Unido, Peru, Estados Unidos, França, Austrália, África do Sul, Colômbia, Argentina e Moçambique já adotam a conta de luz pré-paga. A Aneel cita pesquisas realizadas na Colômbia e Argentina que revelam índices superiores a 80% de satisfação dos consumidores do sistema. Este é um dos argumentos dos defensores da adoção do modelo no Brasil.

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Não…. É melhor como estar pq nós consumidores podemos fiscalizar o consumo no medidos de energia. Com esse novo procedimento, não temos como fiscalizar…. Sabemos também e nesse novo modelo não vamos poder fiscalizar, como acontece com a telefonia que comem nosso créditos e quando vamos reclamar elas falar que foram consultados os créditos e ponto final.

Continua após Publicidade