Completa ou simplificada? Saiba como declarar o IR

por Leianne Correia

Completa ou simplificada. Qual é a melhor opção para fazer a declaração de Imposto de Renda? O próprio programa do IR pode responder isso para você. Desde que preencha todas as informações. No canto esquerdo do programa, logo na parte da identificação do contribuinte, vem uma aba Opção pela Tributação. Abaixo, tem: por deduções legais (completa) e por dedução simplificada (simplificada, né?).

Basta preencher os dados que o leão faz o cálculo e lhe avisa o que é melhor para seu bolso: restituição maior ou menor imposto a pagar. Mas se você não tem tanta confiança no felino, afinal ele não parece nem um pingo legal quando ataca seu bolso, o Econômicas dá uma dica fácil, que vai lhe ajudar a optar pelo melhor.

Continua após Publicidade

Some todas as despesas dedutíveis que você teve no ano passado: escola de menino, o valor do próprio dependente, plano de saúde, previdência privada, previdência social, recibo de dentista, fisioterapia, psicóloga, empregada doméstica. Reserve este valor. Daí, veja o valor dos seus rendimentos tributáveis. Se você tiver mais de uma fonte de renda, some todas elas. Daí aplique 20% sobre este valor. Digamos que seus rendimentos tributáveis do ano passado tenham sido R$ 100 mil. Vinte por cento disso é R$ 20 mil. Se tudo que você somou das despesas dedutíveis for menor que R$ 20 mil, faça a simplificada. Se superar os R$ 20 mil, opte pelo modelo completo.

A declaração simplificada conta com um desconto de 20%, sem precisar comprovar nada. Já a completa, o contribuinte informa tudo que pagou no ano passado e que pode ser usado como dedução. Mas ele precisa ter todos os recibos e comprovantes de pagamento para confirmar que realizou tal despesa. O leão da Receita pode questionar uma despesa até cinco anos depois que ela foi informada. Melhor guardar os documentos por este período.

Agora tem um detalhe: o desconto da simplificada não pode ser superior a R$ 16.754,34. Se passar deste valor, não tem jeito. Vai ter que fazer a declaração completa. Outra coisa. Digamos que, por conta da pressa, você já fez a declaração, enviou e optou pelo desconto simplificado. Mas lembrou que teve despesas odontológicas bem grandes no ano passado e, que, somadas a outras despesas que podem ser deduzidas, o modelo completo seria melhor. Basta fazer uma declaração retificadora e trocar o modelo. Mas atenção: a mudança de simplificada para completa na declaração retificadora só pode ser feita dentro do prazo de entrega, sem multa, da declaração. Ou seja: 30 de abril.

Ainda não baixou ou programa do IR? Aproveita e clica aqui. Boa sorte e acompanhe nossas dicas para a declaração do Imposto de Renda.

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade