Como proteger o bolso nas férias de julho frente à alta do dólar

por Rosa Falcão

As férias de julho estão batendo à porta. Se você pretende viajar para fora do país, fique de olho no câmbio. Com a subida do preço do dólar que atingiu o patamar de R$ 4 na semana passada, é preciso tomar alguns cuidados antes de colocar o pé na estrada. Diante da desvalorização do real frente à moeda norte-americana é preciso se preparar para gastar mais do que planejava. Com as fortes oscilações cambiais que têm obrigado o Banco Central (BC) a intervir no mercado, é preciso acompanhar de perto  antes de comprar dólar. Outra dica é usar com parcimônia o cartão de crédito internacional. Lembre-se que a fatura será paga com o valor da conversão da moeda na data do vencimento.

Continua após Publicidade

Santo de casa faz milagre – Para quem ainda está programando as férias, que tal escolher os destinos dentro do país? Aposto que existem lugares maravilhosos que valem a pena serem visitados. Faça uma pesquisa na internet começando pelo estado que você mora. É provável que encontre locais próximos para serem explorados. Ou mesmo em outras regiões do país que possuem roteiros turísticos interessantes e mais em conta. Afinal, é possível descansar e se divertir gastando pouco até mesmo na sua cidade.

Compare preços das passagens – Como o preço dos combustíveis está pouco amigável, avalie se não fica mais barato viajar de ônibus. Pesquise o preço das passagens e faça as contas para verificar se não gastará menos deixando o carro na garagem. Outra opção é monitorar os sites de passagens aéreas e aproveitar as promoções relâmpago. Ou usar os programas de milhas, inclusive de amigos que têm pontos a vencer e precisam usá-los sob pena de perder o benefício.

Pechinche na hospedagem – No quesito hospedagem, a pesquisa é fundamental. Com os vários sites de serviços de hospedagem é possível comparar preços de diárias. Uma alternativa mais em conta é o aluguel por temporada, o Airbnb. O serviço existe em quase todas as cidades com custo mais baixo. Principalmente se você vai viajar com um grupo de amigos. Até porque os hotéis no exterior cobram as diárias em dólar ou euro, o que se torna mais caro por conta da desvalorização do real.

De olho no câmbio – Uma dúvida recorrente das pessoas que viajam para o exterior é sobre a troca da moeda. O ideal é deixar para trocar a moeda no lugar de destino, mas é bom levar uma quantia pequena para o deslocamento do aeroporto até o hotel. Outro detalhe: as casas de câmbio no aeroporto em geral cobram mais caro pelo câmbio. Segure os gastos, procure visitar os lugares gratuitos, explore os trajetos a pé, compre menos e conheça mais o destino escolhido. Boas férias!

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade