Gastos com lazer são os primeiros cortados do orçamento

por Cláudia Santos

Gasto com lazer é o primeiro a ser cortado por quem está endividado. Crédito: http://bit.ly/2N6g19b

Gastos com lazer são os primeiros a serem cortados quando as dívidas se acumulam. A constatação é de uma pesquisa feita apenas com inadimplentes, divulgada em agosto pelo SPC em parceria com a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). Mas não é só o cinema, a saída para bares e restaurantes, férias ou outras formas de lazer que passam na tesoura de 34% das pessoas que estão com as contas apertadas. Isso levando em conta que só 19% dos endividados pensam em economizar para saldar as dívidas. Veja como se comporta o consumidor endividado.

Roupas e calçados – Compras de roupas e calçados ficam em segundo lugar nos cortes, com 32%. É uma aquisição que realmente pode ser adiada. A pesquisa mostra que gastos com roupas, calçados e acessórios comprometeram as contas dos consumidores inadimplentes. São esses itens que levaram 42% dos entrevistados a ficarem endividados no cartão de crédito. Outros 20% se encrencaram com compras de eletrônicas e mais 20% no supermercado.

Continua após Publicidade

Beleza – Também entram nessa conta as idas ao salão de beleza, que sai da conta de 32% dos devedores. E sobra para a manicure, cortada por 30% dos entrevistados. O jeito é se virar em casa. Cortar é preciso, mas além da estética, é preciso ficar atento a outros itens do orçamento que acabam minando as contas.

Prioridades – Quem está com dívidas em atraso costuma eleger algumas prioridades de consumo. Segundo o estudo, na hora das compras, os itens que mais entram na lista são alimentos e produtos de higiene e limpeza da casa. Uma parte dos brasileiros inadimplentes também se preocupa em pagar as contas em atraso para limpar o nome. E outra parcela não deixa atrasar as contas mensais que conseguem manter  em dia.

Pagamentos – Os pagamentos em dia mais frequentes são o plano de saúde, condomínio ou aluguel, água e luz. Entram no orçamento prioritário ainda a TV por assinatura/internet, telefone fixo ou celular. Comunicação ganhou muita importância para o brasileiro. Esses itens são considerados compromissos financeiros para a maioria. Pagar a fatura do cartão de crédito também.

Põe na conta – Falando em cartão de crédito, a pesquisa do SPC/CNDL revela como o brasileiro usa mal o chamado dinheiro de plástico. Quase 6% não sabem ou não lembram quais os serviços ou produtos foram pagos com cartão de crédito. Uma outra pergunta mostra a falta que faz uma compra consciente. Entre os inadimplentes, 22% dos que voltaram a dever admitem ter comprado, mesmo sabendo da dificuldade ou da impossibilidade de pagar. Outros 20% nem pensaram se conseguiriam pagar.

Saia da lista – Se você está entre os  mais de 60 milhões de brasileiros com dívidas, saia dessa. Faça ajustes eficientes no orçamento. Liste todas as suas dívidas, os gastos e tente chegar a um equilíbrio. Negociar com os credores é uma boa estratégia. Outra é perseguir a meta de reservar uma parte para pagar as dívidas e não gastar mais do que ganha. Se for o caso, tente obter uma renda extra para se equilibrar. Veja aqui dicas de como renegociar suas dívidas.

Alternativas – O lazer é o primeiro a sofrer com os cortes, mas há saídas. Descubra formas de se divertir mais baratas ou gratuitas na sua cidade. Confira as programações gratuitas, passeios com baixo custo, descontos no cinema ou teatro. Explore sua cidade. É bom para aliviar o estresse de quem entrou na lista dos devedores, ou não.

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade