10 deslizes que te levam à malha fina do IR

por Leianne Correia


O leão da Receita Federal já entrou em campo e espera pela sua declaração de Imposto de Renda até 30 de abril, data para encerrar este jogo, sem direito à prorrogação. Para não perder de goleada para o felino, o Econômicas vai listar as 10 maiores faltas que te levam direto para eliminação, digo, para a malha fina.

1 – Omissão de rendimento. Quando você tem algum ganho e não informa à Receita Federal. Além de ir para a malha fina, será recalculado o valor, aumentando o imposto a ser pago ou reduzindo a quantia da restituição.

2 – Outra omissão de rendimento que leva à malha é a do dependente. Se seu dependente recebe pensão alimentícia ou tem alguma bolsa remunerada, isso deve ser informado na declaração do IR. Caso contrário, quando o leão cruzar as informações, é malha na certa.

3 – Divergência entre os valores que você informa ao leão que recebeu da empresa que trabalha e na quantia que a empresa disse à Receita que pagou a você. Nem sempre o erro é seu. A empresa pode ter repassado a informação errada ao leão. Mas isso não lhe livra da malha fina. Você precisa que sua empresa retifique a informação para escapar das garras do felino. Não há outra solução.

Continua após Publicidade

4 – Dependentes que não são dependentes. A Receita só considera dependentes os ascendentes diretos (pais) ou descendentes diretos (filhos). No caso de menores, só com a guarda legal.

5 – As despesas médicas, por não terem limite de dedução, são as mais visadas pela lupa da Receita Federal. Alguns contribuintes exageram na quantidade de recibos e valores declarados. Lembro de um comentário de um fiscal da Receita, numa entrevista, que tinha “um sujeito que se tivesse feito a quantidade de procedimentos cirúrgicos estéticos, teria mudado totalmente a aparência por umas dez encarnações”. Por isso, só declare despesa realmente realizada. Evite o constrangimento, a malha e o prejuízo.

6 – Contribuições de empregadas domésticas não realizadas. Você só pode informar à Receita as contribuições realmente feitas. Não adianta ter assinado a carteira do doméstico e não pagar os encargos. Pior é declarar que pagou. Aí, é malha, né? Até porque você está dizendo ao leão que pagou a ele as benditas contribuições quando não o fez. Não dá para enganar o felino.

7 – Despesas com educação que não são dedutíveis. Esqueça os cursinhos preparatórios ou os de língua estrangeira. Só valem as despesas com educação, da infantil ao curso superior. Do contribuinte e/ou do seu dependente.

8 – “Esquecer” de informar que recebe valores de aluguel de imóvel também lhe deixa na mira do leão. É que estes “recebidos” são tributáveis. O leão dá sua garfada e recolhe imposto sobre este rendimento. Por isso, não deixe de informar o recebimento destes valores, viu?

9 – Filho de pais separados só pode entrar na declaração de um deles. A guarda compartilhada só vale para a criança. O leão não aceita a partilha das despesas do dependente. Quem colocar o menor na declaração, fica com tudo. Por isso, melhor acertar estes detalhes antes de declarar para não haver conflito e os dois acabarem nas garras do felino.

10 – Digitar os valores errados pode lhe levar à malha. E um simples erro de digitação vira uma grande dor de cabeça. Por isso, depois de preencher a declaração, confira todos os números que você digitou. Só envie a declaração depois de checar bem direitinho.

Para não cair nas garras do felino, vale a organização e antecipação como esquema tático para não fazer feio no jogo. Afinal, treino é treino e jogo é jogo.

Acompanhe no Econômicas dicas de como organizar um bom esquema tático para esta partida com o leão. E se você ainda nem baixou o programa do IR, lá vai mais uma chance. Clique aqui. Boa sorte!

Compartilhar! Facebook LinkedIn Google+ Twitter

Deixe seu comentário O que você achou?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algum conteúdo impróprio, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continua após Publicidade